Notícias

05/08/2019 - Infância cruel: 1 em cada 4 pessoas escravizadas no mundo é criança

02/08/2019
 
O mundo fecha os olhos para um dos piores horrores da humanidade: a escravidão. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), 40 milhões de pessoas no mundo sofrem com o trabalho escravo. E uma em cada quatro vítimas da escravidão moderna é criança – o que representa 10 milhões de crianças.

O Brasil também faz parte desta triste realidade. Só em 2018, auditores-fiscais do Ministério do Trabalho encontraram 1.723 pessoas trabalhando em condições análogas às de escravo no país. Em 2017, haviam sido 645 pessoas nessa situação.

De acordo com a Convenção nº 29 da OIT (adotada em 1930), “trabalho forçado ou compulsório é todo trabalho ou serviço exigido de uma pessoa sob a ameaça de uma sanção e para o qual a pessoa não se ofereceu espontaneamente”. Colocando em termos mais simples, a escravidão moderna ocorre quando pessoas são forçadas a exercer uma atividade contra sua vontade, sob a ameaça de indigência, detenção, violência ou morte. Ou quando são submetidas a jornadas exaustivas e condições degradantes de trabalho. A definição brasileira consta no artigo 149 do Código Penal brasileiro.

O trabalho infantil é um dos vilões para as crianças brasileiras que são expostas, inclusive, às piores formas de trabalho, que incluem trabalhos forçados, tráfico, servidão por dívida e exploração sexual, entre outras formas. No Brasil, 1,8 milhão de crianças e adolescentes de 5 a 17 anos trabalham.



Fonte:
OBSERVATÓRIO DO TERCEIRO SETOR
Por: Maria Fernanda Garcia
Acesse aqui
Voltar
img-banner-doacao-interna-1.jpg

EMPRESAS PARCEIRAS

  • sindicato-dos-bancarios-interna.jpg
  • afubesp-interna.jpg
  • apeoesp-interna.jpg

CARTA ABERTA - COVID-19

CARTA ABERTA - COVID-19 Veja todos
bt-publicacoes.gif bt-informacoes-uteis.gif

Receba Informativos por E-mail

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das novidades.